O que você procura?

Normatização do cadastro municipal de voluntários contará com banco de dados informatizado

• Atualizado há 12 meses ago

Para mais celeridade no ato de convocar voluntários que se habilitem em colaborar em diversas ações sociais, a Prefeitura Municipal de Belém (PMB), por meio da Comissão de Defesa Civil (Comdec) e da Companhia de Tecnologia da Informação (Cinbesa), desenvolve o Sistema de Voluntariado, que modernizará o cadastro de pessoas voluntárias.

A Prefeitura atua na normatização do cadastro de voluntariado, com a elaboração de decretos, leis e parâmetros determinando como recebê-los. Graças à normatização a Comissão de Defesa Civil demandou o sistema que já se encontra em fase avançada de desenvolvimento pela Cinbesa, com previsão de ser entregue ainda neste mês de agosto.

Regulamentação 

Além da celeridade de convocação, a presidente da Comissão de Defesa Civil de Belém, Christiane Ferreira prevê que, “a partir da regulamentação e informatização do serviço de voluntariado, aumente a quantidade de pessoas dispostas a colaborar nas ações, dispondo de seu tempo e suas habilidades em prol do bem comum”.

“O sistema vai proporcionar mais conforto para o cidadão ou organização dispostos a atuar de forma voluntária, uma vez que poderão se inscrever de qualquer lugar”, ressalta Christiane Ferreira. Ela enfatiza, que o sistema informatizado garante maior segurança para todos os envolvidos na ação com voluntários e celeridade na seleção, de acordo com as necessidades de cada situação.

Solução Tecnológica

A Cinbesa é responsável por prover soluções tecnológicas para as diversas áreas da administração pública municipal, como educação, saneamento, mobilidade, administração da gestão municipal, dentre outros. A soluções podem perpassar pela infraestrutura ou por sistemas, aplicativos ou sites.

De acordo com a diretora de Sistemas da Informação da Companhia, Ivana Aleixo, o Sistema de Voluntariado representa uma novidade, cuja finalidade é guardar em um banco de dados todos os voluntários, seja pessoa física ou jurídica, que participam das ações propostas pela Comissão da Defesa Civil para prestação de serviços sociais e de utilidade pública.

Um dos exemplos de atuação voluntária é o Círio de Nazaré, procissão que reúne milhares de pessoas e que requer inúmeras ações, necessitancdo de uma grande capacidade de voluntários. “Esperamos que, com o Sistema, a população seja ainda melhor atendida nos eventos em que a Comissão realiza ações de apoio”, explica Ivana.

Banco de dados

A partir do cadastro informatizado, haverá praticidade para encontrar os perfis mais adequados dentre os disponíveis, de modo que a convocação de pessoa voluntária poderá se pautar por determinadas características como gênero, idade e nível de formação, além de ocorrer em tempo hábil para o atendimento, conforme as necessidades exigidas.

Em uma situação hipotética, para uma ação da Defesa Civil que necessite de pessoas com idade entre 18 e 30 anos e com nível superior em enfermagem, o sistema indicará voluntários disponíveis, que serão contatados e, em caso de disponibilidade, convocados para a ação.

Segundo o analista de sistemas e coordenador do projeto Sistema de Voluntariado, Roberto Souza, a experiência da equipe da Cinbesa contribuiu para a superação de desafios enfrentados no desenvolvimento do sistema, como o dimensionamento do volume de dados que serão armazenados no banco de dados e a interação com o voluntário na divulgação do projeto.

Veja também

Skip to content