O que você procura?

Prefeitura de Belém avança no programa de cidades inteligentes que visa a transformação digital do município

• Atualizado há 4 meses ago

Belém já avançou na segunda etapa do programa de cooperação técnica da transformação digital de cidades brasileiras, idealizado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e  pelo Consórcio Latin America Smart Cities. O programa objetiva que o Brasil tenha cidades inteligentes que invistam em conectividade e inovação tecnológica, com respeito à população e sustentabilidade.

A capital paraense participa do programa e foi uma das três cidades que se destacaram na promoção de iniciativas em cidades inteligentes, as outras são Boa Vista (RR) e Caxias do Sul (RS).

Iniciativas inteligentes

Na terça-feira, 17, a Prefeitura de Belém promoveu, por meio da Companhia de Tecnologia da Informação (Cinbesa), a reunião em que servidores focais de vários órgãos municipais discutiram e elegeram seis itens prioritários – a partir de quinze prioridades identificadas pelo consórcio –, que serão apresentados como possíveis pautas de investimento.

Na quarta-feira, 18, o diagnóstico das iniciativas inteligentes de Belém e o portfólio de projetos prioritários foram apresentados ao prefeito Edmilson Rodrigues, que ficou satisfeito com a aprovação das iniciativas da Prefeitura de Belém pelos representantes do CAF e da Spin, empresa que faz parte do consórcio de consultoria contratado para promover a gestão baseada nos princípios de cidades inteligentes.

O portfólio elaborado com os seis itens prioritários abrange áreas como saúde, educação e informatização das escolas, saúde digital e informatização das unidades de saúde, acessibilidade e mobilidade urbana sustentável, contemplando a futura implantação de veículos de transporte com combustíveis alternativos ecológicos, monitoramento e sinal de wi-fi.

A captação de recurso financeiros, por meio de investimentos externos, contempla ações desenvolvidas pelo Programa Belém Inteligente, executado pela Prefeitura desde junho de 2022, visando a inovação e tecnologia na governança e no atendimento ao público.

Carta Consulta

Realizada no auditório da Companhia de Desenvolvimento da Área Metropolitana (Codem), a reunião foi ministrada por representantes do CAF e da empresa Spin.

Os pontos prioritários elencados pelos servidores focais também constarão na Carta Consulta que possibilitará à Prefeitura solicitar financiamento no âmbito do programa de cidades inteligentes.

“Com esse recurso, poderemos garantir a implementação de uma cidade digital de Belém, inclusive como preparativo para a COP-30, tendo por base princípios de governança e sustentabilidade. É uma ação que trará melhorias sociais que beneficiarão toda a população e representarão mais eficiência para o governo municipal, atendendo diversas áreas da política pública planejada”, declara o presidente da Cinbesa, Antônio Paracampo.

O diretor em Cidades Inteligentes e Governo Digital do Banco CAF, Marcelo Facchina, agradece à parceria com a Prefeitura de Belém, “que nos apoia não apenas no desenvolvimento de projetos com potencial de serem escalados por meio de operações de crédito, mas também na calibragem de uma metodologia que servirá pra promover projetos de desenvolvimento em transformação digital por cidades de toda a América Latina.”

De acordo com o sócio-diretor da Spin, Vitor Amuri Antunes, “Belém se destacou no processo de seleção de municípios pelo seu engajamento já avançado para o programa de cidade inteligente. É uma cidade que já internalizou os fundamentos do desenvolvimento sustentável no seu plano de governo, nas suas políticas públicas e está pronta para um projeto de larga escala como esse, em que muitas vertentes do serviço público poderão ser maximizadas”.

Na próxima etapa, os projetos selecionados na reunião serão aprofundados para que sejam desenvolvidos com as áreas afins de cada secretaria. A expectativa é de que, até o final de 2023, seja elaborada a Carta Consulta que será submetida à Comissão de Financiamentos Externos do Ministério do Planejamento (Cofiex), quando será solicitada a aprovação para  contratação do financiamento.

O evento coordenado pela Cinbesa, órgão focal do Projeto de Transformação Digital de Belém, contou com participação de representantes Secretaria de Finanças (Sefin), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Secretaria de Planejamento e Gestão (Segep), Secretaria de Educação (Semec), Secretaria do Meio Ambiente (Semma) e Secretaria de Saúde (Sesma).

Veja também

Skip to content